Por que o cloud computing é o segredo do home-office?

Home Office - RGM Tecnologia da Informação

Em tempos de pandemia, o home office se tornou mais que uma tendência, se transformando em uma necessidade para muitas pessoas e empresas. Agora, é hora de repensar as estratégias e investir em melhorias para aumentar o desempenho do trabalho realizado e, assim, obter sucesso, mesmo à distância.

O Cloud Computing é muito eficiente quando o assunto é trabalho remoto (e também presencialmente). Conhecer mais sobre essa tecnologia significa entender a fundo seus benefícios e compreender como ela pode ser extremamente útil para o seu negócio, independentemente do porte ou segmento. Se você tem funcionários trabalhando a distância, se necessita de uma gestão melhor e mais dinâmica, este texto será de grande valia.

Cloud Computing e Home Office – um casamento perfeito 

Por levarem operações que não podiam operar remotamente para a internet, as soluções baseadas em cloud tornam o home office viável para as organizações.

Aliás, hoje, algumas inovações só são viáveis em computação em nuvem, tornando o desenvolvimento e a programação em cloud um imperativo não só para o trabalho do dia a dia, mas para a inovação.

Vamos entender melhor os benefícios do cloud computing:

1. Acessibilidade

Um data center local funciona 24×7, mas não remotamente. Quando você fecha o escritório, seus sistemas ficam lá.

Pelo que já falamos sobre cloud computing, é claro que a acessibilidade remota é a primeira grande vantagem dela, o que é também condição de possibilidade do home office.

O sistema é acessível de qualquer dispositivo que se conecte a internet, por meio de um navegador. Então, é como se você acessasse um site.

2. Segurança e conformidade

Quando se fala em segurança, muitos pensam ser este o ponto fraco da cloud computing, sobretudo quando utilizada no trabalho remoto. Comparado ao data center local, então, parece que a perda é incremental.

Além disso, há protocolos específicos para o novo cenário de trabalho, como criar ciclos de ajustes em sistemas que viabilizam o home office, para eliminar vulnerabilidades assim que elas surgem, e ainda fortes protocolos de autenticação – como senhas e autenticação de dois fatores.

3. Escalabilidade flexível

Outra grande vantagem para o home office, mas também para picos de atividades da organização (outro problema recorrente durante o isolamento), é a escalabilidade flexível.

Com a cloud computing a empresa não precisa estabelecer infraestrutura para absorver picos, porque, instantaneamente, os recursos de TI aumentam ou diminuem de acordo com a necessidade e a localização.

Assim, não há necessidade de ampliar a infraestrutura nos momentos de pico nem de manter ociosos – e gerando gastos – equipamentos em momentos de baixa atividade, o que otimiza o uso e o custo, a próxima vantagem.

4. Baixo custo e alta capacidade

A redução de custos tem sido o principal motivo pelo qual as organizações optam pela nuvem. E pelo home office também.

De fato, a computação em nuvem elimina a necessidade de investir em hardwares, configurações, correções e demais estruturas, bem como equipe para mantê-los. Com a computação em nuvem, todo isso é feito pelo provedor.

E ainda assim, a organização não perde acesso a tecnologias sofisticadas de processamento e de armazenamento, enquanto paga apenas pelo que vai usar.

5. Aumento da competitividade

Além de conseguir se manter em atividade em situações nas quais a equipe não pode estar dentro da organização, a remoção de tarefas próprias de configuração e manutenção de servidores locais, que são delegadas aos próprios servidores de cloud computing, libera as equipes de TI para se dedicar a outros projetos e metas comerciais relevantes para o negócio.

Com isso, seu time de TI poderá focar em iniciativas mais criativas, novos modelos de negócio, gerando valor para clientes, stakeholders e sociedade.