Quais os tipos mais comuns de ciberataques e como se proteger

Ameaças Ciberneticas Capa - RGM Tecnologia da Informação

Não é incomum saber por pessoas próximas que alguém ou elas mesmas já sofreram com ciberataques. Roubos de dados sensíveis, compras no cartão, roubo de contas de whatsapp, entre tantas outras modalidades. Hoje, nossos especialistas trarão quais os tipos mais comuns de ciberataques e como se proteger deles. 

Então, se você ainda não sabe muito bem como funcionam os ciberataques mais famosos ou ainda não protegeu seu sistema operacional, esse artigo é um prato cheio de informações valiosas.

Vamos lá! 

Vírus

Muito popular, o vírus é o sistema cibernético mais propagado em relação a crimes digitais. Os vírus infectam o computador a partir de algum descuido do próprio usuário. Instalar um programa pirata, baixar um anexo infectado e por aí vai. Logo, a melhor defesa nesse caso é evitar baixar, ativar ou instalar arquivos ou programas de fontes desconhecidas. Esse passo já ajudará bastante. 

Hoje, já existe um público muito mais informado e esperto a ataques ou contaminações como esta, porém, você se engana ao achar que ninguém comete mais esse erro. Como falamos lá no início, é bem comum conhecer alguém que teve problemas com vírus. 

Worms

Existem uma “ferramenta de ciberataques” muito utilizada e pouco conhecida, os worms. Eles agem de maneira muito parecida com o vírus citado acima, porém os worms não precisam de erros humanos para que a infestação aconteça. Os roubos digitais acontecem geralmente, através de diversos computadores ligados à mesma rede. Estre meio usado para roubos de todo tipo, é silencioso e bem fatal.

Cavalos de tróia

Nos primórdios da internet, o cavalo de tróia já era temido por toda uma geração. Como o desconhecimento era muito, toda hora o anti-vírus alertava para a invasão de algum cavalo de tróia.

No primeiro momento, o cavalo de tróia é instalado pelo próprio usuário, que acredita estar instalando determinada ferramenta útil. Porém, isso não é verdade. O que está ocorrendo é a infecção pelo reconhecido “trojan”. Os trojans são responsáveis por abrir caminho há diversos ataques. 

Ransomware

Uma ação criminosa e ousada que vem acontecendo muito em todo o Mundo são os chamados Ransomware. Essa ação cometida por hackers, é um roubo ou “sequestro” de acessos, dados, sistema operacional ou até mesmo dados sensíveis de empresas. Após esse ataque e conquista do objetivo, os hackers entram em contato e pedem determinado valor de “resgate”. Um sufoco e tanto…

Como se proteger de ciberataques?

Depois de instaurar a realidade da internet e seus perigos frente a um artigo necessário e informativo, você deve estar querendo saber só de como se defender disso tudo, certo? Veja a lista abaixo:

ações para se proteger de ataques cibernéticos:

  • sistemas de softwares atualizados
  • Antivirus, 
  • anti-malware, 
  • anti-ransomware, 
  • firewalls
  • Ferramenta de criptografia

Entretanto, mesmo que todas as atitudes descritas acima sejam tomadas, ainda assim não quer dizer que seu sistema está totalmente protegido. Isso porque é importante ressaltar como o próprio usuário acaba “abrindo a porta” para vírus de todo o tipo. Se você não estiver atento, nem o sistema mais protegido irá conseguir lhe defender. 

Política de segurança

É importante ter uma política de segurança para sua empresa ou sistema operacional. Reduza os acessos, não use programas pirateados, evite baixar arquivos desconhecidos, faça manutenção de seus softwares cotidianamente e aproveite também para estar o mais atento possível em suas ações individuais. 

Não deixe seu sistema operacional à mercê de tantos possíveis crimes digitais envolvendo sua pessoa física ou até mesmo jurídica. Por fim, tomando as atitudes corretas, você conseguirá se manter em segurança.

Ficou com dúvidas?