Como implantar telemedicina na sua clínica

Telemedicina - RGM Tecnologia da Informação

Nas últimas duas semanas, já falamos sobre mapeamento de processos de empresas em geral e da produtividade nas clínicas médicas. Seguindo essa linha e dando continuidade no assunto, é hora de mergulhar no tema da telemedicina e compreender como funciona a implantação dessa modalidade de atendimento.

A telemedicina já é uma realidade em muitas clínicas, consultórios e hospitais pelo Brasil. Essa possibilidade surgiu ainda em 2020, com o advento da crise do coronavírus. O governo entende que, ainda que as clínicas, consultórios e hospitais sigam rígidos padrões de biossegurança, existem pessoas que não sentem-se confortáveis em conduzir tratamentos e consultas de rotina em meio ao risco de contrair a COVID-19.

Por isso, em caráter especial, foi autorizada a condução dos serviços de telemedicina no Brasil. Essa é uma decisão temporária, mas que não tem prazo determinado, e que deve se manter enquanto enfrentarmos a pandemia, o que pode levar mais alguns anos.

Mas, como se adaptar a essa nova realidade? O que é preciso para que sua clínica esteja pronta para trabalhar com a telemedicina?

Por que investir na telemedicina?

  • A telemedicina é, atualmente, uma realidade crescente. Veja alguns benefícios:
  • Aumento na acessibilidade à saúde;
  • Atendimento mais rápido e melhor a quem vive em lugar remoto ou que não pode se locomover;
  • Qualidade no atendimento, sem prejuízo por causa da distância;
  • Segurança de dados ao usar a teleconsulta é mantida;
  • Redução de custos para médicos e pacientes;
  • Centralização dos dados num único prontuário em nuvem;
  • A Plataforma de telemedicina oferece ainda o telediagnóstico;
  • O médico pode usar a Prescrição digital para enviar ao paciente.

Em suma, é produtivo e traz uma nova oportunidade de negócio para a clínica médica. Mas, antes de se animar com a ideia, é necessário conhecer os requisitos para sua adoção.

Adaptando-se para implantar a telemedicina na sua clínica

Se você já acompanha nosso blog há algum tempo, sabe que sempre que mencionamos qualquer tipo de inovação, citamos a necessidade de mapear processos e compreender as falhas e oportunidades de qualquer negócio. Com uma clínica, não é diferente. Antes de investir na telemedicina, é preciso garantir que haja recursos para tal.

Clínicas médicas que não dão conta do atendimento presencial dificilmente encontrarão tempo, espaço e pessoal para realizar teleconsultas de imediato. É preciso haver uma análise meticulosa nos processos realizados e, posteriormente, uma adaptação para garantir a adoção da telemedicina.

A RGM oferece a consultoria necessária para mapear os processos da sua clínica, identificar gargalos e fornecer soluções.

Existe estrutura e recursos?

Digamos que você já contou com o apoio de um especialista para mapear seus processos e garantir que a clínica possa investir na telemedicina. É preciso, agora, entender se há recursos disponíveis e espaço para realizar teleconsultas.

Consultórios que são usados para o atendimento presencial não devem ser utilizados para as teleconsultas. Isso porque o espaço teria de ser constantemente adaptado para atender os pacientes presenciais, que se deitam sobre macas e são examinados. Além disso, acidentes podem acontecer, como deixar a câmera ligada durante um exame presencial, o que expõe o paciente e coloca a imagem da sua clínica em risco.

Portanto, é preciso haver um ou mais consultórios disponíveis exclusivamente para esta modalidade.

Além disso, os equipamentos devem ser levados em consideração. Câmera, microfone, um computador e o acesso a um software médico integrado a um CRM são primordiais. Se um ou mais elementos dessa lista estão em falta, é preciso rever todo o planejamento e investir na aquisição do que a clínica ainda não possui.

Escolhendo equipamentos e software ideais

Antes de partir para a próxima etapa, vale lembrar que a escolha dos equipamentos e software ideais deve ser realizada com o apoio de especialistas no assunto. A RGM pode colaborar com mais esta etapa e fornecer a consultoria que você precisa para implantar a telemedicina do zero.

Podemos criar soluções específicas para você ou mesmo customizar o que sua clínica já possui, adequando seu CRM às suas necessidades e integrando as tecnologias existentes. Nosso objetivo é gerar mais produtividade e inteligência ao seu trabalho.

Seus colaboradores precisam ser treinados

O atendimento remoto não é tão diferente do presencial. Ainda assim, essa modalidade possui suas próprias características, o que gera a necessidade do treinamento. Pessoas são tão importantes quanto a tecnologia empregada. Portanto, vale buscar o máximo possível sobre o assunto e atualizar os médicos que irão conduzir as teleconsultas de acordo com o surgimento de novidades.

Solicite uma análise da RGM e saiba como podemos colaborar com a sua clínica médica.

Quer ajuda para adequar sua empresa à LGPD?

Veja o que separamos sobre LGPD para você